Meditação do dia 17/10/2014

Mc 16.15,16 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.”
Chamamos esse texto de “A Grande Comissão” – A maior responsabilidade deixada por Cristo aos seus seguidores. Uma tarefa grande, abrangente, global e significativa. O que Jesus veio trazer ao mundo foi uma opção de vida melhor do que a oferecida e praticada entre os povos. Um reino, não como tantos outros, ainda que alguns se diferenciem pela excelência administrativa, expansionista, acúmulo de riquezas, tanto quanto violência, destruição e escravidão, vícios e decadência. O reino, que a Bíblia chama de “Reino de Deus” ou “Reino dos Céus” – difere de todos que já existiram e vierem a existir ainda. Veja o que o profeta Daniel disse: “Mas, nos dias destes reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre,” (Dn 2.44). Pregar o Evangelho a toda a criatura, é proclamar um reino que jamais será destruído; Não passará a outro povo; incorporará todos os outros reinos e subsistirá para sempre. Veja bem, que isso nada tem de religião ou religioso! É política de estado. A vida de discípulo de Jesus encaminha a pessoa para um estilo de cidadania, que não se conhece nos estilos sociais e políticos humanos. Bem entendido, pregar o Evangelho não é tanto abrir e acrescentar igrejas e templos, mas mudança de vida e de mentalidade. Jesus Veio buscar e salvar os perdidos que crerem nele através do Evangelho, pois não tem como viver no seu reino sem entender os seus conceitos. Não estamos falando de tirar um novo passaporte com nova cidadania, mas de nascer de novo para uma nova vida. Isso é uma mudança completa, feita por Deus na vida total do pecador, através de sua Palavra aplicada pelo Espírito Santo. Vida integral, na totalidade, entregue, dedicada e consumida no reino. Diferentes escritores bíblicos falam de uma outra pátria, outra cidade santa em que habita justiça e verdade. Não é sem razão que somos chamados de “Embaixadores” – “Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus.” (2 Co 5.18-20)
Pr Jason

Agenda Semanal