Não entristeça o Espirito Santo

Esta é a ordem divina para nós. O Espírito Santo com o qual fomos selados para o Dia da Redenção é Deus em igualdade com o Pai e o Filho. Ele não é uma força impessoal, mas é o próprio Deus que habita em nós, que aplica, torna real em nossa história a tão grande salvação de Deus. Ele habita em nós e nos santifica, nos ajuda a orar fazendo com que nossa oração seja mais do que meras palavras e nos capacita para o serviço cristão.

O Espírito é Santo se entristece quando pecamos, já que os pensamentos, palavras e ações pecaminosas, que contrariam a Bíblia, são ofensivos a Ele. Como entristecemos o Espírito Santo?

  • Quando O usamos para desculpar o nosso pecado.

Fazemos isso quando declaramos a “direção” do Espírito Santo para uma ação precipitada ou errônea, tentando assim, “espiritualizar” um pecado.

  • Quando O fazemos competir com as Escrituras.

Isso acontece quando mostramos que a direção do Espírito Santo existe à parte e/ou contrariando a Bíblia, a biblioteca do Espírito Santo, inspirada e iluminada por Ele.

  • Quando sugerimos que Ele tem ciúmes do nosso foco em Deus ou Jesus Cristo.

A missão do Espírito Santo é glorificar o Filho e nos comunicar as profundezas de Deus. Onde Deus – o Pai e Deus – o Filho são exaltados, ali está o Espírito Santo.

Se você está lendo esta mensagem, não se esqueça que Deus não faz nada por acaso. Reconheça que você tem entristecido o Espírito Santo, volte a orar, jejuar, meditar na Palavra e viver em comunhão. Arrependa-se e renuncie seu pecado que entristece o Espírito, humilhe-se e recomece urgentemente sua vida de oração!

Onde me ausentarei do Teu Espírito? Para onde fugirei de sua face?

Agenda Semanal